“Não há cura para o NASCER e o MORRER, a não ser SABOREAR o intervalo”.


OLÁ! SEJAM BEM VINDOS! VOLTEM SEMPRE!

Pesquisar este blog

Carregando...
IMPORTANTE: AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE SITE TEM CARÁTER INFORMATIVO E NÃO SUBSTITUEM AS OPINIÕES, CONDUTAS E DISCUSSÕES ESTABELECIDAS ENTRE MÉDICO E PACIENTE.

NOTICIAS DA HORA.

Loading...

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

MELHOR TRATAMENTO PARA DOENÇA DEGENERATIVA NA COLUNA.

Doenças na coluna não têm cura mas têm tratamento- PorDalva Ventura
Noventa por cento da população mundial algum dia na vida terá uma crise de coluna. A estatística impressiona, mas é só olhar em torno. Todo mundo sente, já sentiu ou tem algum amigo ou parente que sofre de artrose, hérnia de disco, escoliose, dor do nervo ciático ou, simplesmente, lombalgia, a famosa dor nas costas.
Responsável por muitas faltas ao trabalho e limitações no cotidiano de tantas pessoas, as doenças degenerativas da coluna são um tormento para quem sofre deste mal. Quem está com uma crise de coluna não consegue produzir, assim como não consegue se divertir, não consegue fazer nada ou quase nada. E, o pior é que a doença ainda é tida como incurável pelos especialistas.
Mas, e então? A medicina ainda não conseguiu desenvolver um tratamento capaz de curar de uma vez por todas este mal? Estamos próximos disso? Até quando teremos de nos contentar com tratamentos paliativos que apenas controlam as crises, mas não curam a doença? Qual o papel das cirurgias minimamente invasivas neste processo? Estas e outras questões foram respondidas pelo neurocirurgião Armando Lemos, que esteve à frente da última Reunião de Apoio Terapêutico (Ratera) do Hospital São Lucas, na quinta-feira, 27.
Dirigida a um público leigo, formado em sua maioria,por pacientes operados pelo Serviço de Cirurgia Cardíaca do HSL, a palestra despertou um enorme interesse dos presentes. Além de explicar, de forma bem didática, a constituição Armando Lemos deteve-se na coluna vertebral e suas funções, Armando Lemos abordou, principalmente, as chamadas doenças degenerativas da coluna cervical e a lombar, que são as mais comuns e limitantes.
Novidades no tratamento das dores de coluna
A primeira questão colocada foi a causa dos problemas que acometem tanta gente? A genética, não resta dúvida, é a principal culpada, mas não é a única, garantiu o médico. Quem costuma carregar muito peso, tem uma tendência maior a apresentar problemas na coluna. Da mesma forma, ter uma postura ruim, como andar, dormir ou sentar de forma errada, tudo isso também contribui para o surgimento de dores na coluna. O fumo também tem uma relação direta com a degeneração dos discos e dos ligamentos.
Infelizmente, garantiu o médico, as doenças na coluna não têm cura. Não têm cura, ressaltou, mas têm tratamento. O melhor ainda é que a medicina aponta para uma série de novidades neste sentido. Segundo Armando Lemos, 80% das doenças degenerativas de coluna são tratadas clinicamente, com medicamentos. Utilizam-se, basicamente, analgésicos e antiinflamatórios, especialmente a cortisona. Os relaxantes musculares também ajudam a melhorar as crises de dor e são muito prescritos. Há casos em que se faz necessário aplicar injeções diretamente nos locais inflamados, com o objetivo de aliviar a dor e a dormência.
Em determinadas situações, os especialistas prescrevem antidepressivos que atuam aumentando o limiar de dor do paciente. ”Já se comprovou que quem sofre de dor crônica tem um baixo limiar de dor e os antidepressivos atuam também neste aspecto”, afirmou Armando Lemos. Em casos extremos (e por um tempo limitado), os médicos prescrevem até opiáceos, como a morfina, para aliviar a dor do paciente. .
As novidades em termos de tratamento clínico são os neuroinibidores – principalmente os relacionados com o complexo Bque restauram a função do nervo. Os neuroprotetores e os neuroliberadores também têm uma ação direta sobre o nervo e a medula, ajudando a melhorar a dor.
Além dos medicamentos, a fisioterapia tem um papel muito importante
no tratamento, minimizando o processo inflamatório e aliviando a dor. Quanto ao repouso só é indicado na fase aguda da dor. Assim que a pessoa melhorar, deve voltar a se movimentar, a praticar uma atividade física, a caminhar. “O repouso é muito relativo e muito mais relacionado à diminuição da carga sobre a coluna, como evitar pegar peso, deitar torto, ou fazer esforço físico exagerado”, explica o médico.
No entanto, em 20% dos problemas de coluna o tratamento é cirúrgico. As cirurgias minimamente invasivas, tão em moda hoje em dia, são chamadas endoscópicas ou percutâneas, a
(Discectomia Endoscópica Percutanea(SED)
Esta técnica é ainda menos agressiva que as outras, pois a incisão tem cerca de 0.5cm e todo o procedimento é feito por uma câmera chamada de endoscópio.
 Através desta cânula são introduzidos materiais para resseção da hérnia de disco com liberação da raiz e eliminação da dor.
 Esta técnica é utilizada para hérnias foraminais e também para alguns casos de hérnias centrais.
 A grande vantagem desta técnica consiste no fato de não necessitar de anestesia geral para ser realizada. Como o procedimento é percutâneo, utiliza-se anestesia local, e o paciente fica acordado comunicando-se com o médico o tempo todo. Desta maneira, poderá ir embora logo em seguida ao término do procedimento.)

 pessoas vêm sendo operadas da coluna com agulhas. Segundo Armando, estas cirurgias têm um resultado muito bom e representam um avanço. No entanto, suas indicações são muito restritas e, por enquanto, aplicados só em pacientes jovens que sofrem de doenças apenas num determinado ponto da coluna. Estas cirurgias minimamente invasivas não são muito comuns, sendo aplicadas em apenas 1% dos doentes.

8 comentários:

  1. Sentir dor é algo muito ruim,mas algumas são piores.E dor de coluna é terrível,não dá para fazer nada.Eu tenho sentido muitas dores na coluna,especialmente quando acordo.E isto começou a acontecer depois que fui atropelada.Mas ainda não consegui encontrar a causa da dor,qual foi a sequela do acidente.Infelizmente dependo do SUS,então já viu,né?Meses e meses de espera por um exame,uma consulta.

    Mas para quem pode se cuidar melhor e não depende da saúde pública,vou deixar aqui uma dica:

    http://bit.ly/aq8qQW

    ResponderExcluir
  2. Valnila O Sentia dor na coluna a mais de cinco anos e vinha me tratando pelo SUS, os médicos me consultavam e pediaam apenas rio X, que nao dava pra ver nada, Resolvi pagar plano de saúde e por sorte minha e asar tambem achei um médico que logo em seguido morreu, pedi que solicitasse um Ressonancia Magnética, ficou meses e o SUS nao marcou paguei com emu dinheiro 3X no cartão crédito da minha irmã, a RM diagnosticou discopatia degeneraiva. Acho se fosse esperar pelo SUS, ou morria e ficaria com sequelas irreparáveis. em fim nos, brasileiros, so pagamos impostos para ver corruptos levar nossos dinheiros e prestar serviços públicos de pessima qualidade ou quase nenhum. Ou Mudamos ou morremos neste braszi. (Brasil).

    ResponderExcluir
  3. Olá boa noite, lendo esse artigo sobre patologias da coluna, resolvi postar meu relato sobre meu problema...Há mais ou menos 02 anos descobri que tenho mielopatia espondilótica cervical, doença crônica e degenerativa da coluna! Há 14 meses fui submetida à descompressão medular com artrodese por via anterior em 03 níveis: C4-C5; C5-C6 e C6-C7 com colocação de placa e 08 parafusos de titânio! Antes da cirurgia, eu sofria de dores terríveis no pescoço e estava perdendo os movimentos das pernas! Após a cirurgia, voltei a andar, mas fiquei com dores crônicas e algumas limitações nos movimentos...Mesmo passado esse tempo da cirurgia, tomando medicação e fazendo fisioterapia, ainda sinto muitas dores...Tenho 49 anos, mas minha coluna tem a aparência de uma pessoa com 10 à 15 anos à mais do que eu tenho na realidade! Venho tentando lidar com essas dificuldades, pois sei que essa degeneração não tem cura, apenas um controle, que visa proporcionar uma melhor qualidade de vida, com diminuição das dores e restrições! Graças à Deus, ando, me movimento, mas com muito mais cuidado na postura, no abaixar, levantar, girar o corpo e pescoço, enfim, muita coisa mudou na minha qualidade de vida! Apesar de tudo por que passei e ainda passo, busco meu tratamento sempre visando uma melhora e controle das dores e restrições e aconselho à quem tem esse tipo de problema, à nunca desanimar e buscar formas de obter um alívio para as dores! Um grande abraço e obrigada pela oportunidade de postar meu relato...

    ResponderExcluir
  4. descobri a tres meses que tenho epoliodose artrose lombar degenerativa, do lado esquerdo , sinto muita dor e o pior e trabalhar com dor minha perna repuxa e enformiga muito, e no trabalho passo por humilhaçao pois como ninguem ve a ferida acham que é frescura, e isto me entristessem, vou tenta me afastar para cuidar da minha saude.

    ResponderExcluir
  5. caralho que site filha da puta nem achei o que eu proucurava,vão se fuder
    melhor site é o wikipédia

    ResponderExcluir
  6. cloreto de magnésio ajuda no tratamento da coluna...bom mesmo é o especialista...mais na falta deste por que não tomar cloreto de magnésio

    ResponderExcluir
  7. cloreto de magnésio dá DIARRÉIA.

    ResponderExcluir
  8. tenho uma amiga que fez a cirurgia na coluna e foi detectado doença degenerativa, onde foi colocado 2 metais na coluna ela esta sentido muitas dores foi receitado antidepressivos onde ela dorme muito mas a dores não passa. ela anda devagar, a voz mudou em determinado momento nota-se esquecimento e embaralhamento nas palavras. Em fim é uma mulher jovem que quer voltar a trabalhar e ainda esta na pericia. A cirurgia foi evasiva.

    ResponderExcluir

esterfeliz12@yahoo,com.br

Loading...

Como desenvolver a autoestima, ganhar confiança e viver com mais entusiasmo.

Paixão, entusiasmo, alegria, esperança e tantas outras emoções positivas são o combustível para uma vida plena de EROS, essa energia magnífica que pode destruir, mas que principalmente pode ampliar.

Mais do que nunca se sabe que as doenças físicas e mentais estão profundamente associadas a fatores biológicos e psicossociais. Portanto, é importante aprender, ou melhor, reaprender a se conectar com o novo, como uma maneira de se atualizar sempre no seu desejo e na maneira de sentir e absorver o mundo que nos cerca.

Posso destacar aqui uma maneira muito simples e quase óbvia, mas que raramente usamos em nosso proveito que são nossos órgãos dos sentidos, pois é através dos órgãos sensoriais que as mensagens de prazer entram em nossa vida,estimulando o desejo.

Por que falar de desejo quando eu quero falar de autoestima, felicidade, estar de bem consigo mesmo ou mesma? Por que reconhecer o seu próprio desejo e satisfazê-lo é o alimento que a alma precisa para dar estrutura ao Ego para suportar os reveses da vida sem ser derrubada por eles.

Usar a visão para olhar o que é belo,ouvir uma música com o coração e a memória, saborear a vida e o bolo de chocolate sem culpas, acariciar e abraçar para se arrepiar; e dessa maneira abrir seus próprios canais de conexão com o mundo e com seus próprios desejos.

É necessário assumir seus prazeres e necessidades, entendendo e aceitando a diversidade em todos os sentidos, com respeito pela própria natureza e pela dos outros. Ser inteiro e a cada dia se reconhecer e se validar, hoje o gozo, amanhã choro, acerto e erro, tendo coragem e medo.

Luz e sombra fazem o todo e aceitar-se assim e se permitir sentir e viver todos os seus desejos e se encontrar com seu próprio EU, aquele que a gente muitas vezes esconde da gente mesma por conta das obrigações e responsabilidades.

Fazer a cada dia um novo dia, em anseios e respostas, abdicando das fórmulas prontas que muitas das vezes está calcada não nos desejos e experiências, atuais, mas sim em dificuldades e medos ultrapassados e sem sentido no hoje, no aqui e agora.


Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Participe e Divulgue. Para ser doador de órgãos, fale com sua família e deixe clara a sua vontade, não é preciso deixar nenhum Documento. Acesse www.doevida.com.br e saiba mais. Divulgação: entre em contato comcomunicacao@saude.gov.br At.Ministério da saúde. Siga-nos: www.twitter.com/minsaude

DOE SANGUE

DOE SANGUE

VISITAS

free counters
CONTATOS, email:esterfeliz12@yahoo.com.br

Postagens populares

Os Imprescindíveis.

Há homens que lutam por um dia e são bons.

Há outros que lutam por um ano e são melhores.
Há outros, ainda, que lutam por muitos anos e são muito bons.
Há, porém, os que lutam por toda a vida,
Estes são os imprescindíveis.

Bertolt Brecht.

Loading...
Loading...